sábado, 18 de julho de 2009

Fatos e curiosidades interessantes.

  • A engrenagem motora do Accutron era um segredo industrial absolutamente protegido pela Bulova. Tanto é que, incapaz de reproduzir sua fabricação na Suíça, a ESA tinha de comprar a pequena peça dos americanos.
  • Além dos movimentos diapasão americanos e suíços que vimos acima, Inglaterra, Alemanha, Japão e União Soviética também se aventuraram na tecnologia: os três primeiros somente em relógios de mesa e parede, e a URSS num mal sucedido movimento para relógio de pulso.

    Os relógios de mesa e parede foram desenvolvidos em cima de uma patente de escapamento magnético criado pelo americano Henry Stevenson Baker em 29 de setembro de 1931 (US# 1.825.382), melhorado por Reinhard Straumann em 4 de fevereiro de 1943 (US# 2.373.429) e, finalmente, aperfeiçoado pelo inglês C. F. Clifford em 23 de maio de 1950 (US# 2.762.222). Com base no desenho de Clifford, as empresas Junghans-Diehl (Alemanha) e Jeco (acrônimo de Japan-Electric-Clock Co.) criaram suas variantes, utilizadas em relógios grandes.
    Ainda hoje é possível encontrar relógios de parede com estes escapamentos, que, infelizmente, não vamos detalhar aqui por que fogem ao escopo deste texto, mas que podem ser vistos aqui (em alemão, mas com boas imagens)

    No entanto, é de grande interesse o diapasão soviético: trata-se de uma cópia exata do calibre Accutron 214 da Bulova, a qual não se sabe se era fruto da quebra de patente ou se era uma cópia licenciada.
    Apelidado de ‘Kammerton’ (“Diapasão” em russo), foi fabricado pela ‘The First Moscow Watch Co.’, i.e. Slava sob a denominação calibre 2937, e lançado em 1962. Informações não oficiais sugerem que foram produzidos apenas mil relógios com este calibre, portanto são muito raros.

    A princípio, os russos tiveram grandes dificuldades para fabricar a delicada engrenagem motora, com seus 300 minúsculos dentes. Descobriram depois de um bom tempo que a razão para isto era as vibrações produzidas na fábrica pelo metrô de Moscou. Simplesmente mudaram as instalações para fora da cidade.
  • O Bulova Accutron já esteve a ainda está na Lua. No entanto, diferentemente do seu rival Speedmaster da Omega, que foi e voltou no pulso dos astronautas, o Relógio de painel Bulova AccutronBulova Accutron, na figura do calibre 214, esteve na Lua como o relógio dos painéis de controle dos foguetes e módulos espaciais. 
    Em todas as missões lunares, desde a Apollo 11, de 1969, em que o homem pisou pela primeira vez em nosso satélite natural, os astronautas deixaram na superfície lunar instrumentos científicos que contém o calibre 214 como regulador. Estão no Mar da Tranqüilidade até hoje!
    O Accutron era o relógio oficial de todos os veículos utilizados nas missões espaciais das décadas de 60 e 70.
  • Aliás, não só nas missões espaciais, o Bulova Accutron era o relógio utilizado no painel de qualquer veículo militar norte-americano de grande porte, o que inclui porta-aviões, navios, caças supersônicos e até mesmo no Air Force One!
  • Um dos modelos mais conhecidos de relógio com a tecnologia diapasão é o Bulova Accutron Spaceview, pela sua característica ausência de mostrador, assim expondo o movimento e seu diapasão ao olhar. O que nem todos sabem, é que o Spaceview foi criado “sem querer”! Propaganda de lançamento do Bulova Accutron
    A princípio, a Bulova havia criado o modelo como uma peça de demonstração a ser utilizada pelos revendedores para mostrar ao público como o relógio funcionava. Porém, muitos consumidores se encantaram exclusivamente pelo modelo, que naturalmente acabava sendo vendido pelo revendedor, que encomendava outro à Bulova.
    Percebendo que tinha em mãos um campeão de vendas, a Bulova acrescentou o Spaceview à sua linha normal em 1962, que se tornou um dos modelos mais vendidos da marca.
    Bulova Accutron Spaceview chapter ring
  • Outro modelo de muito sucesso da linha Accutron foi oAstronauta Scott Carpenter com seu Accutron Astronaut Astronaut, desenvolvido para uso dos pilotos de teste do Projeto X-15 da NASA, ancestral de aeronaves como o SR-71 Blackbird e Space Shuttle, e posteriormente lançado ao público. Ficou particularmente conhecido após o Rei do Rock, Elvis Presley, utilizado no seu show especial de natal, em 1968. 
  • Em 1964, o Bulova Accutron foi escolhido para ser enterrado por um período de cinco mil anos no subsolo da Feira Mundial de Nova Iorque, como forma de preservá-lo para as gerações futuras, ao lado de 44 outros objetos tidos como os inventos mais inovadores nas últimas duas décadas e meia.
  • Também em 64, o presidente norte-americano Lyndon B. Johnson chancelou o Bulova Accutron como presente oficial dos Estados Unidos para dignitários em visita ao país.
  • O Bulova Accutron foi utilizado como instrumento científico para a primeira medição correta da Groelândia.
  • Na Feira da Basiléia de 1990, a Technos de Neuchâtel (não confundir com a nossa Technos nacional), apresentou uma série limitada de relógios equipados com calibres ESA 9162 de estoque antigo, num verdadeiro “Tunel do Tempo”.

O zumbido do diapasão
O Accutron na prática
Modelos para todos os gostos
A investida suíça
Inevitável fenecimento
Fatos e curiosidades interessantes
Bibliografia

2 comentários:

Marcos disse...

Porra Igor!!!!!!

Vc me deixou com MUITA vontade de arranjar um Accutron!!!!!

Parabéns pelo artigo! Extremamente consistente, bem embasado e numa linguagem fluente muito gostosa de ler.

Valeu!!!!!!



Marcos Sá

Douglas Gravina disse...

Estimado Igor,

Mais um magnífico texto!
Fascinante, e preciso como eram estes movimentos à sua época!
Meus sinceros parabéns!!!

Avante Brasil..........nós temos banana, e também adoramos a história da relojoaria!!!

Abraços fraternos

Douglas Gravina